Aplicativo de transporte “Eu Vô” será lançado na Longevidade Expo + Fórum

Aplicativo de transporte “Eu Vô” será lançado na Longevidade Expo + Fórum

1 de Agosto de 2019 às 06:00

De olho em uma população acima de 60 anos, que hoje soma 51 milhões de brasileiros, a maioria saudável, ativa e com necessidades especiais de consumo, os empreendedores voltam as atenções para tecnologias, terapias e serviços que possam colaborar para melhorar a qualidade de vida e autonomia, além de prevenir e retardar os sintomas de declínio cognitivo, como perda da memória, falta de atenção e dificuldades relacionadas ao raciocínio lógico.

Novidades como o aplicativo de transporte “Eu Vô”, que será apresentado oficialmente ao mercado durante a realização da Longevidade Expo + Fórum, chegam para suprir a demanda do mercado sênior por serviços qualificados e adequados às necessidades diárias.

Primeira plataforma digital de transporte acessível e segura para pessoas com mobilidade reduzida, o aplicativo “Eu Vô” foi desenvolvido pela empreendedora Victória Abdelnur Barboza a partir da experiência pessoal com a própria mãe, que sofre de esclerose múltipla.  “Junto com meu irmão Gabriel, pensamos: por que não juntar o útil ao agradável?”, relembra Victória. “Sempre quisemos empreender em algo com impacto, uma inspiração para ajudar outras pessoas como minha mãe”. A ideia é dar maior autonomia às pessoas com alguma restrição de movimentos e, ao mesmo tempo, tranquilizar as famílias em relação ao transporte seguro e especializado para seus entes queridos”, acrescenta.

Lançado em 2017, na cidade de São Carlos, interior de São Paulo, o aplicativo – que acaba de receber um aporte de R$ 500 mil com a entrada da 55+Saúde no quadro societário, pretende alcançar crescimento significativo com a participação na primeira edição da feira, onde promove o lançamento para a capital paulista com o objetivo de credenciar 8,5 mil motoristas nos primeiros 12 meses de atividade. Até o final do ano, a meta é somar 500 motoristas treinados em São Paulo e 7 mil corridas/mês. Dentro de 5 anos, a ideia é estabelecer o aplicativo “Eu Vô” nas grandes capitais brasileiras.

“Incrível a realização de uma feira, como a Longevidade, para pessoas que precisam de produtos e serviços que melhorem a qualidade de vida, além de ser uma ótima oportunidade de parcerias para nosso aplicativo”, completa a fundadora da startup. Para se candidatar a parceiro do “Eu Vô”, o motorista deve apresentar atestado de antecedentes criminais, ter carro próprio – modelo sedan, com quatro portas e, no máximo, 5 anos de uso -, e CNH que permita exercer atividades remuneradas, entre outras exigências. Além disso, deve concluir um treinamento realizado por uma equipe multidisciplinar, formada por gerontólogos e profissionais da área de saúde.