Cientistas do Japão descobrem quais células garantem a longevidade

Cientistas do Japão descobrem quais células garantem a longevidade

9 de Dezembro de 2019 às 10:15

Pesquisadores do RIKEN Center for Integrative Medical Science (IMS) e da Keio University School of Medicine, no Japão, indicam que os supercentenários – pessoas com mais de 110 anos – podem “esconder” o segredo de como chegar a uma idade tão avançada.

Analisando o DNA dos supercentenários, os cientistas descobriram que existia um excesso de células imunológicas chamadas T CD4 citotóxicas, que possuem a capacidade de destruir outras células liberando substâncias nocivas no organismo dessas pessoas.

Em 2015, havia cerca de 61 mil pessoas com mais de 100 anos no Japão, mas supercentenários eram apenas 146. Estudos já descobriram que esses indivíduos são relativamente imunes a doenças como infecções e câncer durante toda a vida, o que indica que eles poderiam ter um sistema imunológico particularmente forte.

Os pesquisadores analisaram aproximadamente 41 mil células imunes de sete supercentenários japoneses. Eles também avaliaram 20 mil células de cinco pessoas que tinham idade entre 50 e 80 anos.

 

Fonte: Revista Galileu.