Comunicação humanizada para tratar de assuntos que são tabus para a mulher

Comunicação humanizada para tratar de assuntos que são tabus para a mulher

1 de Outubro de 2019 às 17:07

A Diretora de Marketing para Cuidados Femininos e Adultos da Kimberly-Clark, Fernanda Hermanny, em sua palestra na Longevidade Expo + Fórum, “Formatos inovadores de comunicação e engajamento do consumidor 50+”, deu ênfase à humanização da comunicação para tratar de assuntos que são tabus, como é o caso da incontinência urinária feminina.

Ela detalhou em sua apresentação que a Kimberly-Clark não se limita a unicamente comercializar sua linha de produtos para este nicho. “Coletamos depoimentos de mulheres e de influencers para mostrar que este problema é comum e precisa ser encarado com naturalidade”, argumenta.

Segundo Fernanda, muitas mulheres sofrem deste mal e limitam suas vidas por constrangimento e desinformação. “Elas têm que saber que não estão sozinhas e existem maneiras de lidar de forma mais adequada com esta situação, garantindo a autoestima e permitindo que elas explorem todo seu potencial”.

A incontinência urinária feminina é comum em mulheres acima dos 35 anos devido à diminuição de hormônios, como o estrogênio, e conta com uma série de produtos que atuam para minimizar seus efeitos e permitir uma vida plena.