EDITH EGER 93+ NOVO LIVRO DA BAILARINA DE AUSCHWITZ

EDITH EGER 93+  NOVO LIVRO DA BAILARINA DE AUSCHWITZ

 

Tradução, Redação e edição
Analu Oliveira – 78+
www.longevidade.com.br

Edith Eger, sobrevivente do Holocausto dá lições de vida

 

Ela não se queixa apesar de ter vivido experiências absurdas durante o holocausto. Edith Eger, 93+ acaba de lançar seu novo livro A liberdade é uma escolha, onde conseguiu unir vários e importantes ensinamentos práticos que nos levam a uma grande libertação.

Capa do livro “A Liberdade é uma escolha”

 

Seu livro A bailarina de Auschwitzlançado em 2017 emocionou o mundo todo e só no Brasil vendeu mais de 50 mil exemplares.
É a história sobre sua perseguição por ser judia e a vida nos campos de concentração durante a segunda grande guerra que aconteceu de 1939 a 1945. Edith conta, entre outras histórias de sua vida, que na época foi cortada da equipe de ginástica olímpica húngara e obrigada a dançar para Josef Mengele, o “Anjo da Morte” nazista.

Capa do livro “A Bailarina de Auschwitz”

 

Sobre seu novo livro, fruto de 40 anos de trabalho com soldados que voltaram da guerra, Edith, que é psicóloga, diz: “Fui submetida à perda, à tortura, à fome e à constante ameaça de morte e descobri estratégias de sobrevivência e liberdade que uso até hoje. A base da liberdade é o poder de escolha. A maior prisão está dentro da sua cabeça e a chave está no seu bolso”

 Em cada capítulo, ela prescreve exercícios para se libertar de 12 diferentes cárceres mentais. São eles: a prisão da vitimização, da negação, da autonegligência, dos segredos, da culpa e da vergonha, do luto não resolvido, da rigidez, do ressentimento, do medo paralisante, do julgamento, da desesperança e, por fim, a prisão de não perdoar.

Nestes tempos tão difíceis de pandemia, Edith nos traz lições de esperança e de superação.

 

Sobre Edith Eger

 

Edith Eva (Edie) Eger nasceu em 29 de setembro de 1927 em Košice, segunda maior cidade da Eslováquia e principal centro do leste do país. Foi Capital Europeia da Cultura em 2013, juntamente com Marselha-Provença, em França.

Além dos pais, judeus húngaros, Edith perdeu os avós e o namorado na guerra. Mais tarde, casou-se com Béla Eger, que conheceu em um hospital para tuberculosos (falecido em 1993). Foi então que ambos decidiram partir para os Estados Unidos, no início na cidade de Baltimore. Edith Eger teve três filhos: Marianne, Audrey e John, cinco netos e três bisnetos.

Psicóloga formada pela Universidade do Texas, vive hoje na cidade de La Jolla, na California (EUA) onde tem uma clínica de psicologia. É especialista no tratamento de transtorno de estresse pós-traumático.

Recebeu o Audie Award for Business/Personal Development, prêmio anual concedido pela American Audio Publishers Association  para audiolivros e entretenimento de palavra falada.

 

Serviço:

“A liberdade é uma escolha”

Autora: Edith Eva Eger. Editora: Sextante. 

Tradução: Debora Chaves. 

Páginas: 176. Preço: R$ 36,90.

 

Fontes:

ESTADÃO
https://cultura.estadao.com.br/noticias/moda,a-liberdade-da-heroina-edith,70003760278

Wikipédia
https://en.wikipedia.org/wiki/Edith_Eger

OBSERVADOR
https://observador.pt/especiais/edith-eger-a-sobrevivente-de-auschwitz-que-dancou-para-mengele-nao-me-lembro-de-chorar-estava-anestesiada/

Alef News
https://www.alefnews.com.br/sobrevivente-do-holocausto-edith-eger-lanca-livro-aos-93-anos/

O Globo
https://oglobo.globo.com/cultura/sobrevivente-do-holocausto-da-licoes-para-voce-se-libertar-de-suas-prisoes-mentais-24978346

BBC
https://www.bbc.com/portuguese/internacional-48210709