Fazer atividades de forma independente pode ser obtida com ações pontuais

Fazer atividades de forma independente pode ser obtida com ações pontuais

17 de Outubro de 2019 às 06:00

A palestra “Autonomia Funcional na Longevidade”, realizada no Palco 5 da Longevidade Expo + Fórum, atraiu um grande número de participantes. O painelista Thiago Wetzel, graduado em Fisioterapia pelo Centro Universitário São Camilo e com Especialização em Fisioterapia Neurológica pelo HCFMU/SP, explicou que a capacidade de as pessoas serem independentes e conseguirem fazer as atividades cotidianas sozinhas se reflete na qualidade de vida das mesmas.

Estas habilidades podem ser prejudicadas por alterações fisiológicas do processo natural de envelhecimento, assim como por questões culturais e de comportamento.  “O motivo da nossa apresentação foi tratar da fisioterapia como uma ferramenta importante nesse processo”, define.

Segundo a literatura do tema, revela o especialista, existem orientações específicas para que o envelhecimento se dê de modo mais saudável, traduzido na liberdade da pessoa de fazer suas atividades sozinha. “Atividade física, atividade aeróbica, treino de equilíbrio e treino de fortalecimento muscular são alguns pontos a serem trabalhados desde cedo para que o resultado seja uma velhice mais independente”, detalha Wetzel. “Mas, é importante fazer um alerta: para os que não fizeram nada antes, nunca é tarde para começar. Sempre é tempo de iniciar rotinas saudáveis”, complementa.

Proprietário e coordenador técnico da THW Fisioterapia, Professor Convidado dos Cursos de Especialização em Fisioterapia do ICHC/FM/USP e do Curso de Especialização em Neurologia Clínica da EPM-UNIFESP, Wetzel acredita que o mercado voltado aos 50+ tem grande potencial e ainda é pouco explorado por marcas e empresas.