Inclusão geracional é estratégica para as empresas

Painel organizado pela Labora propõe a discussão sobre as vantagens de equipes multigeracionais

Para refletir sobre o mercado de trabalho e as oportunidades que as empresas oferecem aos profissionais 50+, a Labora organizou durante a Maratona Digital da Longevidade Expo+Fórum 2021 o painel sobre “Inclusão geracional como estratégia de empresas líderes”. A Labora Tech é startup especializada em talentos seniores e em fomentar a inclusão da diversidade geracional nas empresas, e que é tradicional parceira da Longevidade Expo+Fórum.

Na mediação, o cofundador e diretor de talentos da Labora Tech, Ricardo Seara, que conversou com a diretora de conteúdo e relações institucionais da GPTW, Daniela Diniz, e com o diretor de transformação de negócios digitais da IBM Brasil, Hamilton Berteli.

Daniela Diniz, diretora de conteúdo e relações institucionais da GPTW

 

Tudo começa na conscientização da companhia. O primeiro passo é incentivar o treinamento e o desenvolvimento das equipes, no sentido de mostrar porque a diversidade etária é importante. É fundamental quebrar esse preconceito enraizado de que pessoas mais longevas não terão espaço no mercado, não saberão se adaptar à dinâmica e à tecnologia”, avaliou Daniela. “Uma das vantagens é que o público 50+ já vem com a bagagem mais difícil de se conseguir, que é a experiência, a resiliência e o controle emocional. Talvez lhe falte a técnica no início, mas isso se aprende, assim como em qualquer outro momento da vida”, acrescentou a diretora de conteúdo e relações institucionais da GPTW.

 

 

Hamilton Berteli, diretor de transformação de negócios digitais da IBM Brasil

 

O diretor de transformação de negócios digitais da IBM Brasil, Hamilton Berteli, concordou. “Este é um ponto essencial: é crucial que as lideranças das empresas entendam a importância da intergeracionalidade e sigam na mesma direção, senão vira uma iniciativa de uma única área, como o RH, e torna-se algo isolado, que não perdura por muito tempo. Isso tem que ser uma cultura, algo que está na cabeça e no dia a dia de todos. O educador e filósofo brasileiro, Paulo Freire, dizia que ‘não há saber mais ou menos, há saberes diferentes’. Então, imagina a riqueza da experiência de trazer para a equipe uma pessoa com mais de 50 anos de saberes?”.

 

A íntegra do painel e a programação completa da Maratona Digital da Longevidade Expo+Fórum 2021 estão disponíveis no nosso canal do Youtube. Clique aqui para assistir.