Longevidade e USP 60+, uma parceria em prol da liberdade e capacitação dos ‘prateados’

Longevidade e USP 60+, uma parceria em prol da liberdade e capacitação dos ‘prateados’

A quebra de estereótipos por meio da integração. Conheça o USP 60+, parceiro da Longevidade Expo+Fórum, que promove a presença dos longevos nas salas de aula da maior universidade do país.

 

Pense em estimular a criatividade, o conhecimento, a comunicação e fortalecer laços. Essa é a proposta do núcleo USP 60+, parceiro da Longevidade Expo+Fórum, que há 26 anos desenvolve atividades de inserção de pessoas com mais de 60 anos nas salas de aula da Universidade de São Paulo (USP).

Para explicar mais sobre este projeto, sobre a parceria com o Longevidade e contar as preparações para a Maratona Digital da Longevidade deste ano, conversamos com o coordenador do programa USP 60+, Egídio Dórea.

Dórea é médico, com especialização em nefrologia, professor na Universidade Municipal de São Caetano do Sul e responsável pelo Programa de Envelhecimento Ativo da USP, que é voltado para os servidores da instituição.

O programa USP 60+ é de 1996 e oferece vagas a longevos interessados em participar de aulas da graduação da instituição. Em 2020, segundo dados da Secretaria da Casa Civil do Estado de São Paulo, o USP 60+ disponibilizou  5.643 vagas em disciplinas regulares, palestras, cursos e oficinas. Tudo gratuito.

O coordenador do USP 60+ conta o objetivo das atividades oferecidas aos longevos: “Temos uma série de parcerias para realizar lives e encontros mensais, agora obviamente à distância, para refletir sobre temas pertinentes às pessoas com mais de 60 anos. Sempre nos pautamos no que aquele indivíduo quer ouvir, em uma tentativa de dar voz aos longevos”.

 

Parceria Longevidade e USP 60+

Dórea explica que o USP 60+ tem uma série de parcerias. É o caso do Longevidade Expo+Fórum, para o qual, em 2019, o programa uspiano levou diversas oficinas,  como dança circular, florais de Bach, capoeira, entre outras. Já na Maratona Digital da Longevidade, versão digital do evento realizada no ano passado, o núcleo USP 60+ promoveu uma série de debates sobre o idatismo, ou seja, a discriminação contra pessoas com mais idosas.

Esta parceria com a Longevidade Expo+Fórum vem de anos atrás. Dórea conta que foi procurado pela equipe do evento, disposta a instigar o debate sobre as necessidades e os interesses dos seniores. “Fomos procurados para saber o que achávamos do impacto de um evento nos moldes da Longevidade Expo+Fórum para a comunidade com um todo”.

Para a edição 2021 da Maratona Digital da Longevidade, que acontece entre os dias 1 e 3 de outubro, Dórea conta como está a preparação: “Estamos elaborando uma ação focada na questão do idatismo e do aprendizado continuado, que é nosso foco principal na USP 60+”.

 

Campanha ‘Sou Mais 60’

 

Em paralelo à presença dos longevos na universidade, nas oficinas e palestras, o programa USP 60+ se destaca por levar o debate sobre o idatismo para toda a sociedade. Desde dezembro de 2020, o núcleo lidera a campanha ‘Sou Mais 60’, cujos motes são a liberdade de escolha e a valorização da imagem do longevo.

Dórea compartilha um pouco mais da campanha: “quando uma pessoa faz 60 anos, ela não perde os propósitos, a importância, a visibilidade. Por isso que, nessa campanha, nós realizamos diversas atividades, entre elas colocamos cartazes expostos em estações de metrô, iluminamos estações do metrô com as cores amarelo, azul e rosa – que são as cores da campanha – e transmitimos pequenos vídeos nos televisores dos trens, para conscientizar a população”.

Para quem se interessa pelas ações do USP 60+, pode acessar o site do programa, buscar pela disciplina ou atividade que mais interesse e aguardar o processo seletivo. Dórea ressalta que a Longevidade Expo+Fórum e o USP 60+ levam em consideração a capacidade do longevo em se expressar. “Focamos sempre na questão do aprendizado continuado para um envelhecimento ativo e saudável, no contexto de capacitar esse indivíduo. E não se trata de capacitação técnica, mas de uma capacitação que permita dar voz ao que ele pensa e atuar como cidadão”, finaliza.

 

Quer saber mais sobre a Maratona Digital da Longevidade 2021? Acesse aqui.

 

 

FONTES

http://www.casacivil.sp.gov.br/programa-da-usp-para-terceira-idade-oferece-mais-de-cem-vagas-no-interior/

https://plenae.com/pilar/proposito/envelhecimento-nao-e-decadencia-afirma-egidio-dorea

https://g1.globo.com/bemestar/blog/longevidade-modo-de-usar/post/2018/05/24/o-impacto-da-desigualdade-no-bonus-da-longevidade.ghtml

https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/direitos_humanos/idosos/sou_mais_sessenta/index.php?p=304432