Longevidade Expo + Fórum terá competição com 70 pessoas para desenvolver games

Longevidade Expo + Fórum terá competição com 70 pessoas para desenvolver games

29 de Julho de 2019 às 06:00

Contrariando a percepção geral de que jogos virtuais “são coisas de criança”, o empreendedor Fabio Ota, fundador da International School of Game (IS Game), detectou que a prática da produção de games poderia trazer benefícios para pessoas com Alzheimer e prevenir outras deficiências típicas do envelhecimento.

A partir de um projeto, aprovado no Programa Inovativo para Pequenas Empresas (FIPE), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), que reuniu 75 indivíduos com idade média de 65 anos, foi realizado um estudo que atestou os benefícios dos jogos para esse público, destacando melhorias significativas na qualidade de vida, capacidade funcional, coordenação motora, agilidade mental, memória e concentração.

Por conta disso, Fabio criou a “Cérebro Ativo”, um segmento da IS Game dedicado exclusivamente a ensinar a população 50+ o desenvolvimento de jogos virtuais. “É mais do que desenvolver jogos, é promover a socialização de várias gerações”, ressalta Ota.

“O jogo desenvolvido pelo sênior é mais simples e objetivo, mas o que vale é o processo de aprendizagem e o quanto conseguiram vencer essa barreira se divertindo e trabalhando a memória e a concentração”. Considerando a importância da Longevidade Expo + Fórum, “evento de porte que reúne novidades e tecnologia para o consumidor sênior”, o empreendedor destaca que a participação da empresa irá contar com a IS Game Jam 50+, uma competição que irá reunir 70 pessoas, entre jovens e maduros, para desenvolver jogos durante os 3 dias do evento.