Longevidade supera expectativas de público no primeiro dia de realização

Longevidade supera expectativas de público no primeiro dia de realização

30 de Setembro de 2019 às 15:52

A primeira edição da Longevidade Expo + Fórum começou em grande estilo. O ponto alto do evento foi a cerimônia oficial, que contou com ilustres presenças das esferas estadual e municipal, como o governador do Estado, João Doria;  o Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, Cid Torquatto, que representou o Prefeito de São Paulo, Bruno Covas; o Secretário Estadual de Saúde, Dr. José Henrique Germann, entre outras personalidades do cenário longevo.

Francisco Santos, empreendedor e idealizador da Longevidade Expo + Fórum, abriu a cerimônia afirmando que a Longevidade é uma ideia inovadora que vem discutir temáticas muito além daquelas triviais ao público 50+, que é ativo, participa do mercado de trabalho, busca produtos e serviços que possibilitem cada vez mais viver por mais tempo e com mais qualidade. “O fenômeno da longevidade é crescente e global, demandando todo tipo de produtos, serviços e atenção”, destacou Santos. Para o empreendedor, a questão da longevidade é um ativo importante a ser considerado e a realização da feira traz o tema para o centro de assuntos importantes a serem discutidos. “Temos que transformar nossa sociedade tornando-a mais acolhedora e afetuosa com o longevo. Queremos fazer da Longevidade Expo  + Fórum um ponto de convergência e visibilidade para os players que atuam nessa área”, completa.

Já o Governador João Doria destacou, “com muito orgulho”, seus 61 anos de idade afirmando também estar “mais do que bem atendido nessa feira e exposição da longevidade”. Na ocasião, Doria tomou a liberdade de dar uma sugestão para o presidente da Feira, Francisco Santos. “Se puder avaliar a possibilidade de ser longevidade mais felicidade, pois esta é a melhor fase da vida, assim esta exposição seja o grande evento da felicidade”, ressaltou o mandatário do Estado.

Doria também divulgou seu objetivo de desenvolver um programa de valorização profissional para pessoas com mais de 50 anos pois, segundo ele, “quem trabalha e tem felicidade vive mais”. Segundo o governador, em oito meses de governo, a atual administração já inaugurou 18 centros de convivência para idosos, número que deverá alcançar 200 novas unidades em diversas cidades do Estado até o final do atual mandato. Para Doria, São Paulo deverá contar, até 2030, com 16 milhões de idosos acima de 50 anos. “Queremos ser exemplo para outros Estados do Brasil. Os cabelos brancos sempre me ajudaram e me inspiraram”, finalizou o governador.

Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida de São Paulo, Cid Torquatto ressaltou a importância da realização de um evento de negócios e relacionamento para o mercado 50+: “A população está envelhecendo, mas isso não quer dizer que essas pessoas têm que ficar de lado, se aposentar. Ao contrário, essa geração é a com maior potencial de fazer este país crescer, de gerar negócios, de empreender, de voltar para as empresas, então um evento como esse repensa a relação da sociedade com sua camada mais longeva”.

 

Maestro João Carlos Martins

Ovacionado pelo público, o maestro João Carlos Martins, que regeu a orquestra Camerata Sênior ao final dos discursos, também comentou sobre a expectativa de se apresentar para uma audiência essencialmente composta por longevos. “Quero mostrar que a única coisa que é o oposto da vida não é a morte, mas sim a repetição. É a inovação, é a reversão, e é essa a razão pela qual me sinto profundamente orgulhoso de estar num evento onde todos acreditam na trajetória da esperança”, concluiu.