A tecnologia e luvas biônicas devolvem ao Maestro João Carlos Martins o movimento dos dedos das mãos

Musica Maestro!!!

A tecnologia e luvas biônicas devolvem ao Maestro João Carlos Martins o movimento dos dedos das mãos

João Carlos Martins, 79 anos, maestro e pianista brasileiro que nos orgulha tanto, abrilhantou, como vocês sabem, a cerimônia de abertura da Longevidade Expo+Fórum de 2019. Regeu a Orquestra Bachiana Senior e emocionou a todos.

Agora, no aniversário da cidade de São Paulo, no último dia 25 de janeiro, ele voltou a tocar piano com todos os dedos das mãos. E tudo aconteceu em Concerto no Theatro Municipal onde, no passado e no presente, foi aplaudido de pé por inúmeras vezes.

Sabem como? Graças à tecnologia e ao empenho do designer industrial automotivo Ubiratan Bizarro Costa, o Bira, também 50+ (55 anos), nascido em Sumaré (SP), apaixonado por música clássica e fã inconformado com a perda de movimentos das mãos do maestro.

Ubiratan dedicou-se a criar luvas biônicas, impressas em 3D, projetadas para ajudar a flexão dos dedos. Ele explica : “As hastes pretas sobre cada dedo funcionam como molas. Quando o maestro aperta as teclas do piano para baixo, as hastes flexíveis puxam para cima, retornando os dedos novamente para a posição normal”. Para conseguir chegar a essa solução foram desenvolvidos 4 protótipos em cinco meses de projeto.

Como todos sabem, o maestro sofreu grande parte de sua vida, com vários problemas nas mãos, passou por  24 cirurgias e só conseguia tocar piano com os dois polegares, com muita dor.

Com entusiasmo e alegria de criança, o maestro afirma: “ É a primeira vez, em 22 anos, que coloco os 10 dedos no teclado. Um presente maravilhoso do Bira, esse anjo da guarda”.

João Carlos Martins se prepara agora para tocar no Carnegie Hall, em Nova York, em comemoração aos seus 80 anos que vem ai em junho de 2020.

E nós, já na tarefa de preparar a Longevidade Expo-Fórum 2020, quem sabe possamos sonhar em tê-lo mais uma vez conosco, junto com o  Ubiratan, para  outra parceria de sucesso.

Fonte : G1

Leave a reply