Os maduros estão se reinventando financeiramente e querem muito mais!

Os maduros estão se reinventando financeiramente e querem muito mais!

7 de Abril de 2019 às 17:16

Está enganado quem acha que não é mais possível realizar sonhos profissionais e financeiros depois dos 50 anos. Os dados abaixo mostram como a população mais madura é representativa na economia brasileira, afinal 86% dos entrevistados afirmaram ter renda própria, segundo o Estudo Tsunami 60+ Hype60+ e Pipe Social. No levantamento, 48% possuem trabalhos profissionais; 39% contam com aposentadoria; 6% obtêm rendimentos de aluguéis; 3% realizam aplicações financeiras; e 2% investem em previdência privada.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, aponta que 63% dos 60+ são provedores financeiros das famílias brasileiras. As novas gerações estão sendo beneficiadas pela renda dos maduros ativos e inativos. Já a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) afirmam que sete em cada dez estão aposentados, o que representa 70% da população. Desse total, 21% continuam trabalhando, pois a renda não é suficiente para pagar as contas (47%). Além do fato de que 48% ainda querem se sentir produtivos nessa fase da vida, e 46% buscam manter a mente ocupada.

A partir dos 40 anos, o número de pessoas empregadas é menor, o que torna este um dos desafios enfrentados por essa população, segundo o IBGE. Fora do mercado formal, mais da metade dos maduros que trabalham tem negócio próprio. Apenas um em cada quatro tem emprego com carteira assinada. Uma parcela de 18% está na informalidade, sendo que 12,3% dos empreendedores do País estão na faixa de 55 a 64 anos.

A BBC News Brasil aponta que os maduros estão procurando alternativas e se reinventando. Um exemplo disso é o crescente número dos 60+ que atuam nas comunidades de startups. Esse público já representa 10% do Polo Digital de Mogi das Cruzes e 23% das startups residentes no hub Cubo Itaú têm profissionais na faixa etária mais sênior. O Estudo Tsunami60+, Hype60+ e Pipe Social vai além: afirma que eles querem mais!

De acordo com o Estudo, 25% desejam ter a sua própria empresa; querem continuar trabalhando, mas com regimes mais flexíveis; desejam aproveitar o conhecimento e experiência profissional acumulada e continuar aprendendo para se adaptar às novas demandas do mercado; procuram fonte complementar de renda; se preocupam com planejamento financeiro; gastos futuros com saúde é uma das principais preocupações financeiras; precisam garantir previdência complementar; e a independência financeira no presente e no futuro é prioridade.

Francisco Santos, 70, presidente da Longevidade Expo + Fórum, primeiro evento internacional de Produtos, Serviços e Inovação para Qualidade de Vida e Bem-Estar, que acontecerá de 29 de setembro a 1 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo, acredita que este é o grande momento para as empresas se destacarem e se aproximarem do público sênior.

“Promover a previdência privada como alternativa para viver mais tempo e com qualidade é um dos caminhos em que acreditamos. A participação no evento é uma oportunidade de ter um canal direto com os longevos, destacando-se em produtos e serviços de alta demanda. Consultoria em gestão financeira; linhas de crédito para empreendedores 50+; planejamento da aposentadoria; visão sobre previdência pública e privada; panorama de investimento no Brasil; seguro saúde; treinamento para atualização profissional; apresentação de planos de carreira para 50+; coaching; e dinâmicas para estímulo ao empreendedorismo (ex. Hackathons) são os pontos altos que a Longevidade Expo + Fórum abordará nos três dias de evento”, finaliza Santos.