Para a geração Baby Boomer, beleza é uma questão de cuidado e resgate da autoestima

Para a geração Baby Boomer, beleza é uma questão de cuidado e resgate da autoestima

29 de Março de 2019 às 15:20

Uma revolução prateada anunciada: as pessoas que estão entrando na maturidade fazem parte da geração Baby Boomer, nascidos entre 1945 e 1964, que protagonizou grandes transformações na sociedade. Hoje, com idades entre 55 e 74 anos, estão revolucionando o conceito de envelhecer. “Para as Baby Bommer, beleza é uma questão de cuidado e autoestima. ‘Quando a gente está bem, a gente volta a cuidar da beleza e quanto mais nos cuidamos, mais motivadas ficamos’: esta foi uma afirmação de uma das entrevistadas do levantamento que fizemos com a Focus Group Beleza Pura”, destacam as cofundadoras da Hype60+, Bete Marin e Layla Vallias.

“Verificamos uma forte demanda do público 50+ por cosméticos, tratamentos, maquiagem, roupas e calçados. Elas reclamam da invisibilidade e sentem o preconceito com relação a sua idade. Nossa intenção é mapear o setor maduro, identificar as demandas e tendências da sociedade sênior”, ressalta  Francisco Santos, 70, presidente da Longevidade Expo + Fórum, primeiro evento internacional de Produtos, Serviços e Inovação para Qualidade de Vida e Bem-Estar, de 29 de setembro a 1 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Segundo a pesquisa REDS Beleza, este é um mercado totalmente em alta e que não deve ser ignorado, afinal 83% do público dessa geração consideram a beleza importante, colocando produtos e serviços relacionados à estética como o segundo maior gasto pessoal. “80% das mulheres 60+ consomem cosméticos. 59% do público feminino com mais de 60 anos não se sentem representadas pelas marcas. 57% dizem que faltam produtos para elas. Apenas 1/3 das mulheres maduras são impactadas pelas propagandas”, enumera as cofundadoras da Hype60+.

De acordo com o levantamento da consultoria de marketing, a geração Baby Boomer precisa se reinventar profissionalmente, começar do zero porque foram expulsas do mercado formal de trabalho, bem no auge da carreira. Devido à falta de informação sobre produtos e serviços, recorrem às amigas, aos profissionais especializados e às redes sociais. Acham o ambiente de compras hostil e procuram por marcas alternativas. Não expressam nenhuma emoção com relação às marcas.

“Hoje, as mulheres maduras vivem um momento de liberdade, autoconhecimento, resgate da autoestima e dos sonhos. Namoram, estudam, compartilham planos e buscam novas fontes de renda. Seu sonho de consumo é viajar. Interessam-se por maquiagem, roupas, cabelos e tratamento para o dia a dia. Não saem de casa sem hidratar e proteger o rosto e as mãos. Seus kits básicos de maquiagem contêm base, batom e rímel. Estão na busca por tratamentos para os cabelos e para os pés, e querem roupas e sapatos confortáveis, bonitos e modernos”, destacam as executivas da Hype60+.

Francisco Santos, empreendedor da Longevidade Expo + Fórum, ressalta que participar do evento é uma oportunidade para as empresas promoverem experiências para este público, “além de criar relacionamento; divulgar produtos, serviços e dicas de beleza. Tudo isso reforça as marcas. A Longevidade é um canal direto com as pessoas maduras. É poder oferecer para essas consumidoras um mundo de opções, conforto e autoestima. É a chance de poder atender essas expectativas e necessidades, dar representatividade para elas nas campanhas de marketing e ganhar visibilidade para, assim, gerar fidelidade com esse mercado em ebulição e crescimento”, finaliza.